O que é hipercolesterolemia familiar?

A hipercolesterolemia familiar é uma doença hereditária que causa aumento do colesterol LDL( ruim) e colesterol total.

O colesterol LDL se acumula nas paredes das artérias, e quanto está alto causa aterosclerose, derrame e ataque cardíaco.

A cerca de 1 a cada 500 pessoas tem hipercolesterolemia familiar. 

A hipercolesterolemia familiar normalmente é mais grave do que nos casos das pessoas que tem colesterol alto genético. Pois as pessoas que sofrem de hipercolesterolemia familiar tem níveis mais altos de colesterol. Da mesma forma tem maior risco de ter doenças cardíacas mais cedo.

Quais são os sintomas da hipercolesterolemia familiar?

Quais são os sintomas da hipercolesterolemia familiar?
Xantelasmas

O colesterol alto na maioria dos casos não tem sintomas. Os danos são silenciosos, você só perceberá quanto tiver algum dos sintomas mais graves abaixo:

Para confirmar a hipercolesterolemia familiar somente o exame de sangue pode revelar níveis de colesterol LDL e total muito acima do normal.

Veja: Níveis normais de colesterol por idade

O que causa a hipercolesterolemia familiar?

O que causa a hipercolesterolemia familiar?

Atualmente 3 genes foram conhecidos que causam a hipercolesterolemia familiar. 

Na maioria dos casos a doença é herdada dos pais ou outro familiar direto, como os avós. 

Quem está em risco de ter hipercolesterolemia familiar?

Certas etnias como : descendentes de franco-canadenses, finlandeses, libaneses e holandeses tem maior chance de desenvolver a doença. Mas qualquer pessoa que tenha um familiar com o problema pode ser um herdeiro.

Qual o tratamento para hipercolesterolemia familiar?

Da mesma forma que o colesterol alto é tratado, a hipercolesterolemia familiar também é controlada com alimentação.

Além disso, o uso de remédios para baixar o colesterol, nesse caso é obrigatório.

Nos casos de hipercolesterolemia familiar, o tratamento é uma combinação de controle da alimentação e uso de medicamentos, o que reduz o risco de doenças cardíacas.

Além disso, a pratica de atividades físicas, parar de fumar, e de beber é parte fundamental do tratamento da hipercolesterolemia familiar.

LEIA TAMBÉM:

Hipercolesterolemia familiar dieta

50 alimentos para baixar o colesterol
50 alimentos para baixar o colesterol – BAIXE AGORA!

Uma dieta com poucas gorduras ruins e outros alimentos faz parte do tratamento. Assim evite os seguintes alimentos:

Além disso, manter o seu peso ideal, e ter uma boa noite de sono, ajuda a baixar o colesterol nesse caso de hipercolesterolemia genética.

Hipercolesterolemia familiar tratamento medicamentoso

Além da dieta, atividade física e mudanças no seu estilo de vida, o uso de medicamentos nesses casos é fundamental. O tratamento pode começar a partir dos 8 aos 10 anos de idade, quando a doença é diagnosticada precocemente.

As estatinas são os remédios mais comuns usados ​​para baixar o colesterol LDL ( ruim ). Os tipos de estatinas que o médico pode receitar são:

Outros medicamentos que baixam o colesterol são:

Resumo:

Como a hipercolesterolemia familiar é genética, não tem cura. A melhor forma de tratar é com controle da alimentação, atividade físicas diárias e uso de medicamentos para baixar o colesterol.

Ter hipercolesterolemia familiar não significa que seus filhos também terão.

O diagnostico precoce é a melhor maneira de evitar as complicações, como derrame, ataque cardíaco e outras complicações que o colesterol alto pode causar.

 

LEIA TAMBÉM:

Fontes:

Isenção de responsabilidade:

Esse artigo é meramente informativo, dessa forma não tem intenção de substituir a consulta médica. Não tome remédios sem prescrição. Esse artigo é baseado nas fontes citadas acima

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *